Não-cirúrgicos Faciais

Aplicação de Toxina Botulínica

A aplicação de uma substância a base de Toxina Botulínica tipo A na face paralisa parcialmente ou totalmente os músculos, impedindo-os de se contrair, movimento que ao longo do tempo causa rugas e linhas de expressão.

A aplicação de toxina botulínica é feita de forma injetável, podendo-se obter resultados visíveis de 48h a 72h após a aplicação. A manutenção do produto é feita geralmente de 6 em 6 meses, dependendo do organismo de cada paciente e da profundidade da linha de expressão.

Na face, pode ser aplicado na região frontal (testa), glabela (entre as sobrancelhas) e peri-orbitária (pés de galinha).

Além da face, a toxina botulínica pode ser usada para tratar problemas, como:

Hiperidrose:
A Hiperhidrose primária é decorrente da acentuada atividade das glândulas écrinas. O tratamento é eficaz, com interrupção do suor excessivo na área tratada. A aplicação de toxina botulínica pode ser feita em palmas, plantas e axilas. Geralmente, é usada a anestesia tópica (em creme) ou local (bloqueio anestésico) durante o procedimento.

O resultado já pode ser observado cerca de duas semanas após o procedimento e a duração do efeito pode chegar a oito meses, dependendo das características individuais do paciente. Para manter um bom resultado, é necessário reaplicar a toxina botulínica periodicamente.

Enxaqueca Crônica:
A indicação para enxaqueca crônica é bastante específica. São considerados para pacientes que apresentam mais de 15 dias de dor de cabeça por mês, cada crise com duração média de quatro horas diária.

A toxina botulínica é aplicada em várias partes da cabeça e pescoço por um médico especialista, podendo substituir ou reduzir o medicamento preventivo. As crises vão perdendo a intensidade geralmente 15 dias depois das injeções. Assim como no tratamento estético, as aplicações precisam ser refeitas periodicamente.

 

13 toxina-butolinica